Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Realidade alterada

por Cláudia Matos Silva, em 12.06.19

 

'...ainda não consigo acreditar que este livro está numa livraria. Adoro livrarias. Uma livraria é uma das poucas cerezas que temos de que as pessoas ainda pensam. E gosto da forma como separam ficção e não ficção. Dito de outra forma, dum lado põem as pessoas que estão a mentir e do outro as que não estão a mentir. Era assim que o mundo devia ser...

 

...Um encontro é pressão e tensão. O que é na realidade um encontro senão uma entrevista para um emprego que dura a noite inteira? A única diferença entre um encontro e uma entrevista para um emprego é que são poucas as entrevistas em que haja  possibilidades de acabarmos nus...

 

...Talvez precisemos de uma espécie de ritual antes de um encontro. Talvez fosse melhor encontrar-nos primeiro numa daquelas salas onde se visitam os presos. Temos um vidro entre nós. Falamos pelo telefone. Vemos como as coisas correm antes de tentarmos o encontro propriamente dito. Assim a única tensão sexual seria decidir se deviamos pôr a mão no vidro ou não. Se a qualquer momento não nos sentirmos bem com a situação, basta fazer sinal ao guarda e eles levam a pessoa.

 

...Adoro ver as mulheres a pôr perfume. São muito cuidadosas. Têm zonas estratégicas. Sitios que pensam que nós vamos atacar. Uma delas é a parte de dentro do pulso. As mulheres estão convencidas de que essa zona é a que concentra maiores possibilidades de acção. Mas porquê minhas senhoras? O que pode acontecer aí? Será para o caso de darem uma bofetada ao tipo? Mesmo assim fico intrigado.

-Trás!

Ele volta-se e diz «Ahhh....Chanel»

 

...Venho de uma daquelas famílias em que a minha mãe tinha um rolo extra de papel higiénico em cima do autoclismo, atrás da sanita, metido num saquinho de lã com um pompom. Não sabia se aquilo servia para as pessoas não saberem que tinhamos um rolo extra de papel higiénico ou se a minha mãe achava que até o papel higiénico tinha vergonha de ser quem é. O papel higiénico tinha um chapeuzinho, o cão uma camisola e os braços e as costas do sofá tinham uns paninhos a protegê-los. Nunca senti necessidade de experimentar drogas. A minha realidade já estava alterada.'

 

(Linguagem Seinfeld - Jerry Seinfeld)

publicado às 14:39



Sem Título22.png

 




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D




page visitor counter