Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




'Virados do Avesso' - O que correu mal?

por Cláudia Matos Silva, em 27.11.14

virados.jpg

 

É muito importante contextualizar as próximas palavras. Não gosto de falar mal do cinema português, dizer algo como 'para português não está mal' ou 'o cinema português é uma seca' ou pior 'vê-se logo que é português'. Defendo-o, assisto praticamente a todas as estreias, salvo raras excepções. Mas as próximas linhas são tão verdade para este filme como para outro qualquer vindo dos grandes estúdios americanos.

 

'Virados do Avesso' gerou reboliço nos media pelo mega elenco que prometia roubar gargalhadas aos expectadores. O mote deixou-me um certo esgar nos lábios, um gay com amnésia porque comeu berbigão. Deste ponto em diante tudo poderia correr muito bem, na que é a primeira aventura de Edgar Pêra nas comédias ligeiras. Num percurso inequívoco e especial interesse pelos cenários independentes, nem sempre consensuais aos críticos, salvo o caso de 'O Barão', Edgar arrisca uma vez mais a polémica. Não pelo foco ser uma história de amor gay, há muito que o assunto deixou de ser tabú, mas pela fórmula usada. Pêra caricaturou, talvez julgasse seguir o caminho da ousadia, em vez disso caiu na parolice pura. 'Virados do Avesso' é uma comédia que não faz rir e isso é triste.

 

O realizador tenta roubar-nos gargalhadas  a todo custo, o recurso à 'bicha doida' e os lugares comuns, caricaturas tão pouco originais e sofríveis, lembrando talvez uma sessão da 'actors studio' na aula cujo tema é 'let's pretend we're gays'. E aposto, as notas seriam negativas para Diogo e Jorge. 

 

Não direi um erro de casting, bem pelo contrário. Créditos firmadíssimos de Morgado ( agora internacional, continua a fazer questão de participar em projectos nacionais) e Corrula que finalmente despiu a batina do Padre Amaro. O leque de extraordinários actores continua com Nuno Melo que veste sempre bem qualquer personagem, a excêntrica Marina Albuquerque ou Nicolau Breyner, secundaríssimo protagonizou mesmo assim a melhor cena de todo este desastre. 

 

'Virados do Avesso' quanto muito serve para lembrar algumas pessoas que por muito que continuem meio esquecidos por causa do berbigão nunca devem negar a sua verdadeira natureza. Puro senso-comum, não é preciso submeter-nos à 'parade' de figuras públicas em 'Virados de Avesso' e a sua brilhante estratégia de marketing a que nem sequer Anselmo Ralph faltou à chamada. 

 

E se gostam de humor gay, feito por gays e aplaudido por gays, recorram aos vídeos no youtube da bicha do demónio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:52



Sem Título22.png

 




Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D




page visitor counter