Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O dia em que ela perdeu o sorriso

por Cláudia Matos Silva, em 24.10.14

1458443_10153296418058986_2082671164235453302_n.jp

 

É difícil esquecer. Subíamos escadas rolantes do shopping, ela de tacão alto tentando acertar os degraus, o episódio como sempre, embaraçoso, fazia-nos sorrir. Eu alguns passos adiante, ela atrás e uma fila de pessoas exasperante ansiosa por ultrapassá-la, à senhora que não atava nem desatava. 57 anos e nunca aprendeu a andar de escadas rolantes e toda a vida sorriu disso e de todas as suas fraquezas. Daquele dia em diante a mulher que eu sabia divertida alguns metros atrás de mim, porque no fundo estava a atrapalhar toda a gente e essas cenas deleitavam-na, deixara de sorrir subitamente. Implorei-lhe que me desse um laivo daquela expressão de sempre e lastimando, disse ' por mais que tente, não consigo' e tapou a boca envergonhada com a mão. Há muito que o complexo do 'código de barras' ou as rugas na zona acima do lábio superior lhe toldavam a vida social, havia recorrido a uma série de procedimentos cirúrgicos, mas nenhum eficaz. Agora manifestou-se contente, forçou-me a observar várias vezes a zona em questão, garantindo-lhe que não havia rugas ou fissuras. Eficaz, sem dúvida, até na remoção do que mais caracterizava aquele rosto que no fundo é semelhante a tantos outros, excepto pelo sorriso que irradiava um sol translúcido. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:48



Sem Título22.png

 




Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D




page visitor counter