Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Então, vão matar o corpo?

por Cláudia Matos Silva, em 23.05.16

13102617_1089263357796767_2324295717617308674_n.jp

 

Saímos de casa montados na bina, cheios de entusiasmo, como há 20 anos atrás prontos para esfolar os joelhos. Eu não pretendo chegar tão baixo na minha investida aventureira, mas conto com umas quantas medalhas nas pernas, fazem parte, porque coordenação e equilibrio nunca foram o meu forte.

 

Desta vez e antes de termos tempo de nos fazermos à estrada, ela cruza o nosso caminho, é uma boa senhora, mas um pouco à semelhança de todos nós não anda contente com a vida. Todos os dias, sem bina, lhe dirijo o meu sorriso de esperança, ela atira-me com uma ou duas inquietações menores e fica à espera que em 5 segundos eu lhe dê uma resposta mágica, sinto-me incapaz. 

 

Em cima da minha bina, mesmo trapalhona, sou afoita e atrevida, o oposto quando estou de pés no chão escutando passiva os problemas de quem vê em mim um bom depositório de 'minhoquices'. Mas na bina não estou para ninguém a não ser para mim, e é tão necessário esse momento egoista, que se a oiço travar-nos para dizer 'então, vão matar o corpo'? Deixo-lhe um sorriso inócuo e guardo egoisticamente os argumentos para mim, bem pelo contrário senhora, sinto-me cheia de vida quando me lanço à estrada. É tão simples, só com os pés nos pedais, sinto-me capaz. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:13



Sem Título22.png

 




Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D




page visitor counter