Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Aprender a amar de novo

por Cláudia Matos Silva, em 12.02.15

MadonnaRebelArt.jpg

 

Se a música faz parte da minha vida, ainda em redor de um gira-discos e por influência do meu pai aprendera a gostar de Abba. Desde os meus 6 anos, nunca deixei de me fazer acompanhar pelo som que tem o dom de me fazer sentir bem, pop. Em Dezembro do ano passado, contam cerca de dois meses e tal deixei de ouvir música, estava zangada, amuada, magoada ou amachucada. A minha profissão durante 17 anos foi dar a ouvir o que as pessoas apreciam, ou na melhor das hipóteses revelar-lhes alternativas, caminhos para novas descobertas. E fi-lo afincadamente, durante 17 anos com música, mas sobretudo a pensar no ouvinte. Mas como uma daquelas histórias de amor, sem final feliz à espreita, vi-me de luto, dispensada e privada de fazer a única coisa que até então sabia, e bem, desconfio. Não voltaria a ouvir música. Em casa, o silêncio, apreci-o. A solidão é reveladora e lembro uma canção da que sei, um amor para sempre, Madonna. Conta-me histórias e diz:

'Still I have no regrets
Cuz I survived the biggest test
I cannot lie and I won't pretend
But I feel like I lost my very best friend'

 

para concluir 'It's so sad that it had to end' porque perdeu um grande amor e fez o seu luto para se dar de novo e começar como se fosse o primeiro dia. Eu também perdi um grande amor, a devoção por uma profissão que julguei de sonho.

 

Hoje, afastei-me do meu corpo, vi-me ao longe do topo, notei uma miúda com vontade de se apaixonar de novo e amar um novo ofício. Essa miúda, no fundo sabe, retirou todas as boas lições e que está na hora de sair da zona de conforto. A vida é muito mais do que conhecera até agora. Volto a mim, vejo-me sentada frente a um teclado, e navego pelo spotify, oiço o novo da Madonna e enche-me as medidas. Ainda em período de convalescença, numa de auto-medicação, prescrevo os primeiros discos de Ciccione. Escuto-os alto, como há meses não ouvia música, cantarolando refrão, esganiçando desenfreada, sou apanhada em flagrante por H. Vejo-o feliz, voltou a ouvir-se música na nossa casa, e ali está ele com aquele brilho no olhar quando olha para mim. Sem que saiba dedico-lhe 'Nothing Fails', uma declaração ao nosso amor, um pelo outro, mas acima de tudo pela vida que por sorte partilhamos. 

 

I'm in love with you, you silly thing
Anyone can see
What is it with you, you silly thing
Just take it from me

It was not a chance meeting
Feel my heart beating
You're the one

You could take all this, take it away
I'd still have it all
'Cause I've climbed the tree of life
And that is why, no longer scared if I fall

When I get lost in space
I can return to this place
'Cause, you're the one

Nothing fails
No more fears
Nothing fails
You washed away my tears

I'm not religious
But I feel so moved
Makes me want to pray
Pray you'll always be here

I'm not religious
But I feel such love
Makes me want to pray

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:03



Sem Título22.png

 




Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D




page visitor counter