Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ao amor da minha vida

por Cláudia Matos Silva, em 09.04.15

judy.jpg

 

 

Havia uma tensão no ar. Eu e M. por hábito falamos com sorrisos nos lábios, hoje não foi o dia. Sentia-se uma cobrança, um sentido crítico, uma certa mesquinhez ou até aquela vontade em apontar o dedo. Não vou negar, eu tinha entre mãos uma caçadeira de alta calibrada, pronta a disparar, mas M. que pauta o seu discurso pelo cerrado otimismo, lembrou-se de lançar farpas. Na rua o frio congelava-nos os ossos, entre paredes no quentinho acaloravam-se os humores, as entranhas enregeladas davam o alerta. Há uma discussão inócua em eminência. Eu disparo sem olhar o alvo, M. aponta todos os dedos que tem numa e outra mão, talvez me distraia com a sua sinalética e recolha mais pontos para uma vitória inquívoca neste confronto. Destrui-lhe a loiça toda, incluindo a cristaleira que estima mais que a vida. Estou sem munições, imprestável a caçadeira atiro-a para o chão como quem dá por terminado o duelo. M. continua cheia de dedos, cinco em cada mão, dez no total, e no topo do seu nariz arrebitado diz-se dona da razão.

 

Horas mais tarde, ao telefone, a culpa é do governo diz M. O Passos ainda ganha a eleições outra vez, diz num tom incrédulo. Discutimos pelo estado em que o Estado deixou as nossas vidas, sem alento, esperança ou paixão. Choramos, ensopamos os respectivos telemóveis, pedimos desculpa como fazem os namorados desavindos, mas sabemos que o amanhã será muito pior, e também por isso se adensam as lágrimas. Será que devo partir para outro lugar, tentar a sorte noutra país, M. incentiva-me. Eu desisto logo da ideia muito antes de imaginar o quadro na minha cabeça. A minha vida é M. e está em Portugal. Por mais discussões que tenhamos, eu não abdico de M., o meu grande amor, a minha mãe. E acredito, por mais que as sondagens apontem a economia de Portugal numa curva descendente, rastejando na lama e pelos dias da amargura, amanhã vai ser muito melhor, mãe, amor da minha vida. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:24



Sem Título22.png

 




Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D




page visitor counter