Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Amiga da gralha

por Cláudia Matos Silva, em 22.10.14

Andy-Warhol-8-Elvises.jpg

Já tentei tantas técnicas para evitar a gralha, sem sucesso, nem os correctores automáticos me salvam. Entre a rapidez do raciocínio cujos dedos nem sempre têm fôlego para acompanhar ao mesmo ritmo, perde-se muita informação pelo meio. E mesmo com correcções, os olhos já estão feitos a uma ideia e vão ler o que entendem não o que realmente está escrito. E às vezes há com cada barbaridade que me fervilham as faces de vergonha e onde quer que esteja, tento corrigir a falha, mas sem sucesso, sinto ao mesmo tempo que o rubor me aquece a gorgomilo, o mau feitio consumir-me os fígados. Não lido bem com gralhas, mas não as consigo evitar. Noto agora que a minha última tendência é 'plurarizar' quase todos os verbos, e numa última leitura de correcção carrego na seta de retroceder e apago tantos 'esses' que já me faltam os dedos das mãos e dos pés para os contabilizar. Se tendia a singularizar-me, a defender a singeleza, parece-me que na 'babugem' dos dias, o tudo é tão pouco,  e as teclas fogem-me para a verdade. Preferia-me, humilde a dizer coisas poéticas e bonitas, autênticas passagens de fado e o meu mundo fazia-se de pouca coisa porque 'o pouco era tanto'. Ao que parece, hoje, tanto, sabe-me a nada. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:20



Sem Título22.png

 




Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D




page visitor counter