Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A vida é como o jogo do Monopólio

por Cláudia Matos Silva, em 04.07.15

4561.jpg

 

(Muhammad Ali a jogar Monopólio com os filhos)

 

Até há pouco tempo, lastimava o facto de três volta e meia regressar à estaca zero. A sensação de ter estado naquela posição, perder o chão, lutar em areias movediças pela tão almejada zona de conforto, trazia-me angústias. Trinta e oito anos e mais um recomeço.

 

Como teria sido com os meus pais? Não os recordo numa corda bamba sempre prontos a recomeçar. Aliás, o percurso que em conjunto construiram, pautou-se pela coerencia, desenhando nos seus destinos traçados a lápis de carvão, uma curva de sentido ascendente. E se incidentes houve pelo caminho, tropeções, algumas quedas menores e pequenas escoriações, não há registo de recomeçarem vezes infinitas da casa de partida. Como se a vida fosse um jogo, o monopólio, perdedora por natureza, gosto do prazer de jogar, mesmo que às vezes me calhem  cartas inglórias como 'você vai para a prisão' e ali fico a perder jogada atrás de jogada, enquanto os outros  compram propriedades. No monopólio, eu prefiro adquirir as estações, por azar valem pouco no contexto do jogo. Há um estranho prazer de inveterada derrotisma que me leva a adquirir o (aparentemente) dispensável. Não é de estranhar que no próprio jogo, eu entre em banca rota como na própria vida, forçada a um novo recomeço.

 

Já o jogo que os meus mais perpetuam, tem sido qualquer coisa como 'o sabichão', com lampejos de esperteza saloia, é um facto. Mas no longo percurso de mais de 40 anos juntos, têm encontrado respostas a todas as perguntas, como por magia ou como por sabedeoria das idiocracias da própria vida.

 

Em conversa informal com I., descemos as escadas, paramos a meio, entre um degrau e outro, I. de 47 anos fala-me dos seus recomeços. E sinto-me menos sozinha e até perdedora. Confessa-me com algum sentido de humor e otimismo 'estou a recomeçar', como o fará sempre, e nega a natureza de conformada 'sou uma lutadora, nunca uma desistente'. 

 

Com menos complexo, lanço outra vez os dados e aqui vai alho. Qual será a carta que me irá calhar desta vez?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:33



Sem Título22.png

 




Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D




page visitor counter