Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A denúncia das sardas

por Cláudia Matos Silva, em 05.04.16

c9c673ea-37c6-41bc-a22c-a086ecd6b8cb.jpg

 A. não me vê há algum tempo, sabe que não é nada pessoal, gosto de ficar no meu canto. Digo-lhe que só estou bem deitada, no escuro, onde ninguém me possa ver, mas talvez não seja bem assim. A minha tez é pálida, mas nos últimos tempos, porque não dizê-lo, doze meses, a minha pele tem andado bem mais exposta do que era costume. Antes, refugiava-me entre as paredes de um estúdio, falando para um número indefinido de anónimos, hoje o céu é o meu telheiro, faça sol ou chuva, nada me detém em casa.

 

Com isto admito que tenho vindo a mentir a A.?

 

Não, pelo menos conscientemente.

 

Ela lê-me, sabe que nem sempre o que digo se escreve, e por isso apanha-me na curva, com quem deixa bem claro que não anda a dormir:

 

- 'Estás com mais sardas'.

 

E estou sim, o sol marca-me a pele, a chuva, também, assim como os sorrisos e os choros. A. sabe e respeita. Obrigada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:28



Sem Título22.png

 




Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D




page visitor counter